O que é o tartaro, como se forma e como preveni-lo?

O que é?

O tártaro é uma massa sólida bacteriana formada pela fossilização destes organismos (isto mesmo, fósseis de bactérias!) e pela deposição de sais de fosfato de cálcio na superfície dos dentes geralmente no encontro da gengiva. Ele é responsável muitas vezes pela aparência rugosa e áspera do dente.  E tem aspecto amarelo…

Como se forma?

Se inicia quando uma mistura de restos alimentares e componentes da saliva  se depositam sobre a superfície do dente. Com o tempo, forma-se uma camada viscosa, ótima para bactérias se fixarem. E como são oportunistas,  logo grudam nessa película, assim podem desfrutar de melhor crescimento vivendo num biofilme (estrutura  formada por várias bactérias vivendo juntas). À medida que vão se alimentando dos restos de comida, elas se multiplicam aos montes, formando a placa bacteriana, os ácidos gerados pela fermentação dos carboidratos que ingerimos já desgastam elementos do esmalte do dente, entre eles o fosfato. Esse fosfato reage com íons de cálcio presentes em alguns alimentos. Essa reação resulta em cristais de fosfato de cálcio, que vão colando sobre o dente, junto com outros minerais. Com o passar do tempo, esses minerais vão se acumulando uns sobre os outros e – voilà! – eis o tártaro.

Como prevenir?

Se você tem o habito de escovar bem os dentes nem precisa se preocupar, pois a placa, caso exista, logo é removida ou nem se forma. O fio dental e soluções de fluor também ajudam na limpeza.

Mas se você, por outro lado, esquece de escovar os dentes ou não tem o hábito de faze-lo após as principais refeições poderá ter grandes problemas, pois além dos problemas estéticos causados, o tartaro pode irritar a gengiva e levar a formação de cáries- uma destruição localizada dos dentes causadas pelas bactérias que conseguem desmineralizar as camadas dos dentes. Aí  não tem jeito, a solução é correr pro dentista!

Geralmente os cavalos tem bastante tártaro ...

Doces favorecem o aparecimento de tartaro e cáries?

Os carboidratos presentes em doces podem favorecer sim a formação de tártaro e cáries, principalmente quando não escovamos os dentes regularmente. Isto acontece, pois quanto mais carboidratos ingerimos mais alimentos as bactérias tem a sua disposição e consequentemente mais ácidos são produzidos pela fermentação. Tudo muito simples. Então se você tem o hábito de comer muitos doces não esqueça de escovar os dentes…

Curiosidades que você precisa saber:

  • A acumulação do tártaro pode levar ao desenvolvimento de lesões da cavidade oral em especial na gengiva (gengivite).
  • Os casos mais graves podem evoluir para a queda dos dentes.
  • Os alimentos de consistência mole e viscosa têm tendência a se depositarem na superfície dos dentes.

Para saber mais acesse

Periogen Company

Colgate World Care: Tartar Control

Crédito à Imagem: Wikimedia Commons

//

Posted on 3 de Março de 2010, in Dentro do Corpo Humano and tagged , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: